Lançamento Estudo “Agentes Bancários e Não Bancários em Moçambique”

O FSDMoç apresenta hoje, 13 de Novembro de 2019, os resultados do estudo sobre “Agentes Bancários e não Bancários em Moçambique”.

À semelhança de muitos países do continente, Moçambique já viu várias iniciativas envolvendo o uso de agentes do retalho: todas as suas três MNO lançaram programas de dinheiro móvel desde que instituições de dinheiro eletrónico foram autorizadas pelo Banco Central de Moçambique em 2011, e alguns bancos lançaram os seus próprios programas de agentes bancários nos últimos anos. No entanto, até o momento, a presença de agentes bancários e não-bancários, principalmente em áreas semi-urbanas e rurais, permanece limitada, assim como a variedade de produtos e serviços permitidos no local do agente.

O FSD Moçambique, uma organização dedicada à inclusão financeira no país, encomendou à Digital Disruptions, uma empresa de consultoria boutique em serviços financeiros e inovação, a realização de um trabalho de pesquisa para avaliar o ecossistema de Agentes bancários e não-bancários, bem como para discutir novos modelos com potencial de expandir a inclusão e o acesso aos serviços financeiros no país.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

mm
Author
Denise Alves