Financiamento de Habitação em Moçambique: Passo-A-Passo / Financing Housing in Mozambique: Step-By-Step

Decorreu no dia 4 de Dezembro de 2017 a cerimónia de lançamento do Relatório sobre Crónicas de Investimento em Habitação, encomendado pelo Centre for Affordable Housing Finance (CAHF) – Financial Sector Deepening Moçambique (FSDMoç).

Em Moçambique a habitação tem sido historicamente uma questão pessoal: a maioria dos agregados constrói a habitação própria de forma incremental, à medida que tenha poupanças disponíveis. O interesse no investimento é significativo: a UN Habitat estima que as famílias Moçambicanas investiram no mínimo 3 mil milhões de dólares americanos em habitação informal, isto apenas em Maputo. E mesmo assim, continua a ser ineficiente, conforme evidenciado pelos 2,5 milhões de famílias (estimada em 60% da população) que vivem em habitação abaixo do padrão. Os processos de investimento em habitação para os agregados podem ser mais eficientes com o desenvolvimento de serviços e produtos financeiros apropriados especificamente almejados para as suas necessidades? É o que a FSD Moçambique e o Centro para Financiamento Acessível para Habitação em África pretendiam descobrir.

 
Housing in Mozambique has historically been a personal affair: the majority of households build their housing incrementally, with savings as these become available. Investment interest is significant: UN Habitat has suggested that Mozambican families have invested at least US$3 billion in informal housing in Maputo alone. And yet, it is also inefficient, as evidenced by the 2.5 million families (an estimated 60% of the population) who live in substandard housing. Can households’ housing investment processes be made more efficient with the development of appropriate financial services and products that specifically target their needs? This is what the FSD Mozambique and the Centre for Affordable Housing Finance in Africa wished to find out.

mm
Author
Denise Alves